segunda-feira, 30 de março de 2009

A marcha fúnebre

video
Um pianista que estaria à altura de Vladimir Horowitz ou mesmo acima deste, seria Arturo Beneditti Michelangeli. Este pianista italiano de repertório reduzido tal como o seu homónimo russo era conhecido por raramente falhar uma nota nos seus concertos, ao contrário de Horowitz que por vezes arriscava em demasia. Mas só falo disto como uma curiosidade e não como um factor de inferioridade ou superioridade de um ou de outro. Desta sonata de Frédéric Chopin tocada em Londres pelo mestre italiano, deixo um andamento em forma ternária (ABA) cuja secção B se assemelha a um nocturno. Peço especial atenção a essa secção e ao acompanhamento quase inaudivel duma melodia dotada dum cantabile extraordinário. Deixo então neste Blog, o 3º andamento da segunda sonata de Chopin em Sib m op.35...a marcha fúnebre.

3 comentários:

  1. Olá RPina e parabéns pelo blogue.
    È curioso, que com poucos dias de diferença também eu fiz referência a esse recital de Michelangeli em Londres (penso que seja o mesmo, no Barbican Centre em Maio de 1990), e também apresentei uma obra de Chopin (o 1º Scherzo) tocada por ele. Curiosamente também chamei a atenção para a secção B, mas porque ele FALHA uma nota ! incrível em Michelangeli. Se quiseres podes ouvir AQUI

    ResponderEliminar
  2. Olá prof.NB e obrigado pelo comment. Estive a ouvir então com atenção a gravação e julgo ter percebido então a nota mal pisada no minuto 5:50 e tal. Realmente comete algo raro...

    ResponderEliminar
  3. É exactamente aí o erro. Ainda hoje não consigo entender como Michelangeli faz AQUELE erro. Numa secção lentíssima, muito expressiva e numa nota acentuada.
    A nota é completamente esborrachada de uma maneira muito evidente.

    ResponderEliminar